Choose a location

    Fastac® Duo: inseticida para a soja e outros cultivos
    Proteção de Cultivos e Sementes Fastac® Duo Inseticida

    Fastac® Duo: inseticida para a soja e outros cultivos

      Não deixe que a mosca-branca e os percevejos prejudiquem sua lavoura. Com o inseticida Fastac® Duo você protege seu cultivo das pragas, contribuindo para um maior rendimento de grãos.

      Pragas como mosca-branca e percevejos podem afetar a produtividade da lavoura de soja. Por isso, um manejo eficiente, fazendo uso do Monitoramento Integrado de Pragas (MIP) e uso de soluções eficientes são importantes para assegurar a sanidade da cultura da soja.

      Fastac® Duo é recomendado para o controle do percevejo-marrom, percevejo-verde-pequeno e do percevejo-da-soja. Esses insetos na lavoura da soja prejudicam o desenvolvimento das plantas, além de provocarem a má formação dos grãos comprometendo a produtividade e qualidade do produto final.

      Fastac® Duo atua em todas as fases de desenvolvimento do inseto, com ação sistêmica e de contato. 

      A solução também é recomendada para o manejo da mosca-branca no cultivo da soja. A praga pode reduzir a produtividade, além de ser transmissora de doenças que comprometem a qualidade da soja.

      A BASF também indica o uso do Fastac® Duo dentro do manejo integrado e de maneira rotacionada com outros inseticidas que ofereçam distintos mecanismos de ação. Essa prática é essencial para o manejo de resistência dos insetos.

      O inseticida Fastac® Duo também é recomendado para o controle do percevejo-marrom no algodão, do percevejo-grande-do-arroz no arroz irrigado, da mosca-branca no feijão e do percevejo-barriga-verde no milho.

    Informações Técnicas

    Faça o download da bula, ficha de segurança e ficha de informação de segurança do produto para mais informações.

    Fastac® Duo
    Benefícios
    Eficiente no controle dos principais percevejos.
    Confiabilidade no controle da mosca-branca.
    Pode ser aplicado em todas as fases do cultivo.
    Dois mecanismos de ação distintos.

      Veja como melhorar a produtividade do seu cultivo com o inseticida Fastac® Duo:

      Para mais informações sobre a bula, clique aqui.

    Cultivo de algodão

      • cultivo de algodão

        Para o manejo do percevejo-marrom na lavoura de algodão, iniciar as aplicações foliares sempre no início da infestação da praga. Se houver reinfestação, repita a aplicação. Não ultrapassar o limite máximo de 2 aplicações durante todo o ciclo da cultura do algodão.  

        Tabela de dosagem

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Percevejo-marrom (Euschistus heros)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        300 - 400

        Volume de calda (L/ha)
        100

        Nº máximo de aplicações
        2

        p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
        i.a.: Ingrediente ativo.
        * Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

    Cultivo de arroz irrigado

      • cultivo de arroz irrigado

        O manejo do percevejo deve ser feito logo no início do surgimento da praga na lavoura de arroz irrigado.  

        Tabela de dosagem

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Percevejo-Grande-do-Arroz (Tibraca limbativentris)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        200 - 250

        Volume de calda (L/ha)
        200

        Nº máximo de aplicações
        1

        p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
        i.a.: Ingrediente ativo.
        * Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

    Cultivo de feijão

      • cultivo de feijão

        Para o controle de mosca-branca no cultivo do feijão, é recomendado iniciar o manejo logo no início da infestação. Repetir sempre que houver reinfestação, sem ultrapassar o limite máximo de 3 aplicações. Para o controle de percevejo-marrom faça no máximo 2 aplicações durante todo o ciclo da cultura do feijão

        Tabela de dosagem

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Mosca-branca (Bemisia tabaci)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        400 - 500

        Volume de calda (L/ha)
        150

        Nº máximo de aplicações
        3

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Percevejo-marrom (Euschistus heros)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        300 - 400

        Volume de calda (L/ha)
        150

        Nº máximo de aplicações
        2

        p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
        i.a.: Ingrediente ativo.
        * Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

    Cultivo de milho

      • cultivo de milho

        O controle de percevejo-barriga-verde no cultivo do milho deve ser feito no início da infestação da praga.

        Tabela de dosagem

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Percevejo-barriga-verde (Dichelops furcatus), Percevejo-barriga-verde (Dichelops melacanthus)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        300 - 400

        Volume de calda (L/ha)
        150

        Nº máximo de aplicações
        1

        p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
        i.a.: Ingrediente ativo.
        * Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

    Cultivo de soja

      • cultivo de soja

        No cultivo de soja o controle de percevejos deve ser iniciado quando for atingido o máximo de 2 percevejos adultos ou ninfas (a partir do terceiro instar) por pano-de-batida (em 1 m de fileira) para lavoura de grãos, e 1 percevejo por pano-de-batida para lavouras de produção de sementes. A batida de pano faz parte do Manejo Integrado de Pragas, o MIP, e deve ser intensificado na lavoura de soja após o estádio de florescimento.

        Para o controle da mosca-branca no cultivo de soja faça as aplicações foliares no início da infestação da praga. Se houver necessidade, repita a aplicação, sem ultrapassar o limite máximo de 3 aplicações ao longo de todo o ciclo da cultura da soja.

        Tabela de dosagem

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Mosca-branca (Bemisia tabaci)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        400 - 500

        Volume de calda (L/ha)
        150

        Nº máximo de aplicações
        3

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Percevejo-marrom (Euschistus heros)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        300 - 500

        Volume de calda (L/ha)
        150

        Nº máximo de aplicações
        3

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Percevejo-Verde-Pequeno (Piezodorus guildinii)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        300

        Volume de calda (L/ha)
        200

        Nº máximo de aplicações
        1

        Alvo biológico
        Nome comum/científico
        Percevejo-da-Soja (Nezara viridula)

        DOSE*
        mL p.c./ha
        200 - 250

        Volume de calda (L/ha)
        200

        Nº máximo de aplicações
        1

        p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
        i.a.: Ingrediente ativo.
        * Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

      Composição

      INGREDIENTES ATIVOS
      Acetamiprido + Alfa-cipermetrina

      GRUPOS QUÍMICOS
      Neonicotinóide + Piretróide 

      Concentração
      100 + 200 g.i.a/Litro

      Formulação
      SC (Suspensão Concentrada)

      Embalagem

      10 x 1 L
      4 x 5 L

      Uso exclusivamente agrícola. Aplique somente as doses recomendadas. Descarte corretamente as embalagens e restos de produtos. Incluir outros métodos de controle do programa do Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponíveis e apropriados. Restrições temporárias no Estado do Paraná para o alvo Dichelops furcatus nas culturas da aveia, centeio cevada e trigo e alvo Dichelops melacanthus para as culturas do trigo e triticale. Registro MAPA: Fastac® Duo nº 10913.

    TOP
    PROD-AEM