Brasil
Agricultura

Como é o cultivo de arroz no Brasil? 

O arroz é um dos cereais mais consumidos em todo o mundo, sendo utilizado em inúmeros pratos, tanto como um cereal, como transformado em farinha. 

Diante de tamanha importância na cadeia alimentícia, o cereal é também um dos mais produzidos em todo o mundo, sendo China e Índia os maiores produtores mundiais. 


O Brasil está entre os 10 países que mais produzem arroz, registrando, em média, 10 milhões de toneladas do cereal produzidas por safra. Cerca de 90% da produção são utilizados no consumo interno. O restante é destinado à exportação. 


Sendo assim, entender como é o cultivo de arroz no Brasil é fundamental para alcançar um cultivo de arroz produtivo e rentável. Continue a leitura e saiba tudo sobre o cultivo do cereal.  

  • Cultivo de arroz no Brasil: dados nacionais de produção; 

  • Sistemas de cultivo adotados na cultura do cereal; 

  • Quando iniciar o cultivo de arroz no Brasil. 

Cultivo de arroz no Brasil: dados nacionais de produção

Atualmente o Brasil produz, em média, 10 milhões de toneladas de arroz por safra. Deste total, cerca de 8 milhões de toneladas são cultivadas em lavouras do Sul do país, mais especificamente no Rio Grande do Sul. 


Líder no ranking nacional de produção do cereal, o estado tem na prática agrícola uma boa parte dos rendimentos de seu Produto Interno Bruto (PIB) e de seu Imposto para Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). 

 

Atrás do Rio Grande do Sul está o estado de Santa Catarina, com uma produção registrada de aproximadamente 1,2 milhão de toneladas do cereal. Depois, por ordem de importância produtiva, também se destacam Tocantins e Mato Grosso, com 560,7 mil toneladas e 332,1 mil toneladas, respectivamente. 

Sistemas de cultivo adotados na cultura do cereal

A produção de arroz no Brasil ocorre de duas formas. A primeira é por meio de sistemas de cultivo irrigado (também conhecido por várzea). E a segunda, o sistema de cultivo em sequeiro.

Plantio de arroz por irrigação 

No Brasil, a forma mais comum de cultivo do cereal é por irrigação — que é quando o arroz é produzido com a presença de lâmina de água em quase todo o seu processo de cultivo. Dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontam que mais de 90% do arroz são produzidos com esse sistema. 

A irrigação dos arrozais pode ser feita de três formas: inundação da lavoura de forma contínua, sub-irrigação e aspersão. Entre elas, a mais utilizada é o método de inundação durante a maior parte do ciclo do grão. 

 

Esse sistema é mais comum nas lavouras do Sul do país, em especial no Rio Grande do Sul, que tem sua produção quase que em sua totalidade sendo cultivada com o método. 

Nesse caso, os custos de produção do arroz são maiores, já que há mais investimentos com a implementação de um sistema de irrigação, com a compra de maquinários, contratação de mão de obra especializada e, também, com a manutenção desses equipamentos. 

 

Além dos investimentos, o produtor precisa garantir uma área plana e contar com grande quantidade de água disponível. 

Plantio de arroz por sequeiro

No método de cultivo por sequeiro, o plantio do arroz conta apenas com a água da chuva. A prática é mais adotada nas lavouras situadas em regiões com regime pluviométrico bem definido, como o Cerrado. 

Nesse caso, o plantio do cereal se torna mais barato, uma vez que não é necessária a implementação de um sistema de irrigação. Porém, para que ocorra com sucesso, depende da ocorrência de chuvas no período certo durante a safra. 

 

Para que o sistema por sequeiro traga maiores resultados aos produtores, uma boa estratégia é contar com variedades de arroz mais adaptadas a uma menor oferta hídrica, podendo ficar sem irrigação por um período maior de tempo. 

Por ser um sistema que conta com menos água durante o ciclo de desenvolvimento do arroz, trata-se de um método menos produtivo. No entanto, é cada vez mais utilizado na rotação de culturas.

Quando iniciar o cultivo de arroz no Brasil

O arroz é um cereal com grande capacidade de adaptação. Por isso, o seu plantio pode ocorrer nas inúmeras regiões do país sem nenhum problema, desde que adotadas as medidas ideais e as variedades adequadas para cada área de plantio. 

Sendo assim, o arroz pode ser cultivado tanto em regiões de clima mais quente quanto em outras com temperaturas médias mais baixas.  No entanto, temperaturas próximas dos 22ºC, são consideradas as ideais para a semente do cereal germinar com eficiência. 

 

Diante dessas características e da importância da presença de água no desenvolvimento do cereal,  plantar o arroz na época certa é fundamental para garantir os bons resultados ao fim da safra. 

Assim, a melhor forma para garantir o plantio na data certa e com a menor taxa de danos possíveis, é seguir o que aponta o zoneamento agroclimático para a região de plantio em questão. 

Leia mais:

Conheça as soluções da BASF para este cultivo: