Usamos cookies de navegação neste site para garantir uma experiência mais personalizada e responsiva a você. Ao fazer uso, você também concorda com nossa Política de Privacidade de Dados. Saiba mais como cookies são utilizados ou como bloqueá-los ou deletá-los.

Brasil
Agricultura

Longevidade do canavial: Estratégias de manejo definem o sucesso da cana-de-açúcar

Saiba como aumentar a longevidade do seu canavial e quais os fatores envolvidos na relação Produtividade x Longevidade x Retorno econômico.

Felipe Schwerz - ESALQ/USP

estrategias-para-manejo-da-cultura-de-cana-de-acucar.jpg

A produção da cultura de cana-de-açúcar visando à sua industrialização é um enorme desafio, frente aos inúmeros fatores de produção, de ambiente e de mercado em que o setor está inserido. Um dos principais aspectos que influencia a relação Produtividade x Retorno econômico está relacionado a longevidade do canavial.

A longevidade refere-se ao número de cortes possíveis a serem realizados durante o ciclo da cana-de-açúcar. O número de cortes, o qual apresenta uma variação média de 3 a 7 cortes, é altamente dependente do manejo realizado na cultura e das condições climáticas ocorrentes durante os ciclos produtivos.

Abaixo estão descritos os 10 principais fatores que reduzem a longevidade dos canaviais:

1. Época de plantio e uso de cultivares inadequadas;

2. Uso de mudas de baixa qualidade;

3. Tráfego intenso de máquinas e compactação do solo;

4. Preparo e adubação inadequada do solo;

5. Adubação de cobertura deficiente;

6. Perdas por ataque de pragas e competição com plantas daninhas;

7. Danos por doenças e sanidade do canavial;

8. Falta de manutenção dos equipamentos de colheita;

9. Época de colheita inadequada;

10. Estresses abióticos (déficit hídrico, temperaturas extremas, entre outros).

A redução da produtividade e longevidade do canavial ocorre em virtude da influência dos fatores citados sobre o crescimento e desenvolvimento da cultura, uma vez que a capacidade de reporte da cana-de-açúcar é afetada. Além disso, ocorre a antecipação do declínio na produtividade da cultura, o que limita a viabilidade econômica da produção, uma vez que aumenta a frequência de operações de reforma, elevando o custo do produtor.

Outro fator importante a ser considerado se deve a mecanização da colheita, uma vez que a longevidade é afetada em virtude dos danos físicos causados à soqueira, bem como os efeitos da compactação do solo. Devido a ampla gama de fatores potenciais que influenciam a longevidade dos canaviais, a complexidade do sistema produtivo deve ser estudada e entendida a fim de buscar soluções aos problemas ocorrentes.

O entendimento básico de como ocorre o declínio da produtividade em função dos cortes sucessivos é fundamental para a definição de estratégias de manejo. Para se obter uma maior longevidade do canavial e consequentemente um maior retorno econômico, 5 práticas de manejo são fundamentais. Dentre eles pode-se citar:

1. Época de plantio e estabelecimento adequado da cultura;

2. Uso de mudas de qualidade;

3. Adubação adequada do solo e em cobertura;

4. Manejo eficiente de plantas daninhas, pragas e doenças;

5. Colheita adequada do canavial.

Dentre todos os fatores, o mais importante está relacionado ao plantio, uma vez que o preparo do solo, uso de mudas de qualidade e garantia de estande final de plantas são essenciais para garantir o estabelecimento do canavial. Uma vez que a garantia de longevidade, produtividade e retorno econômico das lavouras de cana dependem do sucesso na implantação do canavial.

Além disso, o estudo e a adoção de práticas de manejo recentes, como o plantio direto da cana-de-açúcar na palha e o uso de irrigação tem possibilitado uma maior produtividade e longevidade nas culturas de cana-de-açúcar. No entanto, a adoção destas práticas pelos produtores ainda está em processo de expansão.

Para tanto, o aumento da longevidade dos canaviais passa por um manejo adequado da cultura, o qual deve ser rigorosamente planejado e executado. Dentre os principais benefícios proporcionados, pode-se destacar a maior competitividade do setor, em virtude da maior produtividade, eficiência e menor impacto ambiental e social.

 

 

Fonte Texto:

RAMBURAN, S., et al. Genetic, environmental and management contributions to ratoon decline in sugarcane. Field Crops Research, 2013.

GARSIDE, A.L. et al. Row spacing and planting density effects on the growth and yield of sugarcane. Strategies for the adoption of controlled traffic. Crop and Pasture Science, 2009.

VITTI, A.C. et al. Produtividade da cana-de-açúcar relacionada ao nitrogênio residual da adubação e do sistema radicular. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 2007.

 

Fonte Imagem:

Embrapa

 

Quer receber outros conteúdos, estudos exclusivos, ebooks e convites para eventos?

Leia mais:

Conheça as soluções da BASF para este cultivo:

cana.jpg

Cana-de-açúcar

Doenças, plantas daninhas e pragas provocam prejuízos na plantação de cana-de-açúcar. Descubra soluções inovadoras e sustentáveis para o manejo eficiente.
BR-AgMusa.png

AgMusa™ Agricultura de mudas sadias

Garanta a excelência no cultivo de cana-de-açúcar através de AgMusa™, as mudas pré-brotadas da BASF oriundas de material genético com elevado vigor e que permite a introdução rápida de variedades mais ricas e produtivas.
BR-header-lista-de-distribuidores-basf.jpg

Lista de Distribuidores

Confira os distribuidores da sua região.