Brasil
Agricultura

Capim-amargoso está entre as ervas daninhas mais agressivas na competição com a soja

O capim-amargoso (Digitaria insularis) é uma das plantas daninhas de folhas estreitas que mais provoca perdas na lavoura de soja. Sua presença no campo pode reduzir a produtividade da cultura em cerca de 40%, como aponta a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

 

Porém, como explica Dionísio Luiz Pisa Gazziero, engenheiro-agrônomo pesquisador da Embrapa Soja e especialista em daninhas, as perdas podem ser ainda maiores, quando em situações mais avançadas, podendo reduzir até 70% dependendo do índice de infestação.

 

Ainda conforme o pesquisador, o capim-amargoso está entre as ervas daninhas mais agressivas na competição com a soja e por isso, geram grandes prejuízos. 

Além do seu alto poder destrutivo, a erva daninha tem uma outra característica que preocupa os sojicultores: ela se desenvolve facilmente em diferentes regiões do país e possui um ciclo de vida que pode durar mais de dois anos. 

 

Aliado a essas características, o capim-amargoso tem outro atributo que torna seu manejo complexo. Ao longo das safras, a erva daninha adquiriu resistência ao glifosato, o principal ingrediente do mercado utilizado no controle de plantas daninhas. 

Como combater a erva daninha 

Para controlar uma infestação de capim-amargoso, a Embrapa orienta aos produtores que evitem deixar áreas em pousio, que optem por utilizar a palhada resultante de lavouras cultivadas na entressafra e que invistam em herbicidas graminicidas. 

 

Com relação ao uso dos produtos químicos, os maiores aliados dos sojicultores são os graminicidas seletivos.  Isso porque alguns grupos se mostram eficientes no manejo das ervas resistentes ao glifosato. outras formas de controle são produtos com ação de inibição do capim-amargoso, como o glufosinato de amônia e os herbicidas pré-emergentes. 

 

Entre eles, o portfólio BASF conta com Glufosinado de Amonio, que é o caso do  Finale®ação cada vez mais comum no campo, e o Amplexus, um herbicida para uso no manejo entressafra com efeito pós e pré-emergente do capim amargoso.  


Quanto ao Finale®, seus efeitos no campo já podem ser visualizados em até 48h após a aplicação, sendo seu pico máximo em dez dias após o contato com a lavoura. Heat® é um herbicida multicultura que exige baixas doses de uso e possui ação rápida na dessecação.

ATENÇÃO: ESTE PRODUTO É PERIGOSO À SAÚDE HUMANA, ANIMAL E AO MEIO AMBIENTE. USO AGRÍCOLA. VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO. CONSULTE SEMPRE UM AGRÔNOMO. INFORME-SE E REALIZE O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS. DESCARTE CORRETAMENTE AS EMBALAGENS E OS RESTOS DOS PRODUTOS. LEIA ATENTAMENTE E INSTRUÇÕES CONTIDAS NO RÓTULO, NA BULA E NA RECEITA. UTILIZE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Amplexus™ , Finale® e Heat® estão registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento sob os números 008298, 000691 e 01013, respectivamente.

Leia mais:

Conheça as soluções da BASF para este cultivo: