Brasil
Agricultura

Zampro® | fungicida ideal para cultivos de hortifrúti | BASF

Um dos maiores temores dos horticultores e fruticultores é o desenvolvimento de doenças fúngicas em suas plantações. Desta, contar com um fungicida específico para essas áreas é fundamental para alcançar os resultados esperados na lavoura.

Recentemente integrado ao portfólio BASF no Brasil, o fungicida Zampro® possui as características essenciais para o combate das doenças presentes na horticultura e na fruticultura, em especial a requeima embatata e tomate, além de míldio em uvas.

Para saber identificar essas doenças e seus patógenos, compreender como realizar o seu manejo correto e como esse novo produto funciona na prática, continue a leitura.

Aqui você vai conferir:

●      Manejo de requeima na batata e no tomate com Zampro®

●      Controle de míldio na uva com auxílio de fungicidas

●      Zampro®: o fungicida ideal para a horticultura e fruticultura

Manejo de requeima na batata e no tomate com Zampro®

 

A requeima é uma doença fúngica que afeta toda a horticultura, em especial as plantações de batatas e tomates.

Causada pelo oomiceto (um microrganismo com estrutura semelhante a de um fungo) Phytophhora infestan, é considerada a  principal doença da batata e a mais destrutiva do tomate

Em ambas as culturas, os danos desse patógeno podem ocasionar uma destruição quase total das plantações caso não seja controlado adequadamente.

Por isso, saber realizar seu manejo da maneira correta é de extrema importância aos agricultores. Pensando nisso, listamos aqui alguns passos a serem seguidos para combater e, se necessário, controlar essa doença.

Confira:

Entenda como a doença se desenvolve

 

O desenvolvimento do fungo causador da requeima é favorecido em períodos de temperaturas amenas, que variam de 12º C a 18º C, e de alta umidade. Aliado a isso, esse fungo também tem como característica uma extensa gama de plantas hospedeiras.

Portanto, é primordial que o agricultor faça uso das variedades ideais para a sua área da plantação, ou seja, que utilize as sementes resistentes ao patógeno da doença, tanto na cultura da batata quanto na do tomate.

Realize ações preventivas de manejo

 

Optar por uma área de plantio que não tenha em seu histórico longos períodos de umidade e fazer a rotação de culturas é uma medida que deve ser levada a sério para evitar a requeima nas lavouras.

Fazer o preparo ideal do solo, ou seja, garantir que o local esteja livre de restos culturais anteriores e que não contenha uma adubação nitrogenada em excesso é fundamental. Essas são algumas das dicas propostas pela Embrapa Hortaliças.

Além disso, realizar a aplicação preventiva de fungicidas, antes mesmo do estabelecimento da cultura, é uma excelente alternativa para evitar que o patógeno invada a plantação.

Leia mais: Como fazer o manejo da requeima do tomateiro

Faça aplicações do fungicida Zampro®

 

Após notar a presença do Phytophhora infestan na plantação, o produtor pode, e deve, realizar aplicações de fungicidas do tipo sistêmico e de contato em sua lavoura, como é o caso do Zampro®, que apresenta estas características em sua formulação.

 

As doses do produto utilizadas nas pulverizações devem ser avaliadas com um agrônomo de confiança a partir das informações da área de plantio e da cultura em questão, seja ela a batata, o tomate ou qualquer outro produto. 

Controle de míldio na uva com auxílio de fungicidas

 

Assim como a presença da requeima, o míldio em uvas também é motivo de preocupação aos viticultores. Quando não controlado, pode ocasionar perdas de até 75% de um parreiral

Causada pelo fungo Plasmopara viticola, a doença do míldio se desenvolve muito bem em regiões de alta umidade e com longos períodos de molhamento foliar.

De acordo com a Embrapa Uva e Vinho, trata-se de uma doença que ataca as plantas no período de florescimento, tendo seus primeiros sintomas presenciados nas folhas.

Seu manejo começa no pré-plantio com o preparo do solo, e passa pelo monitoramento da lavoura, principalmente entre o início da brotação até a fase de florescimento.

No caso do controle de míldio na uva, também são necessárias aplicações de fungicidas do tipo sistêmico e de contato na lavoura, tanto de maneira preventiva quanto para remediar a presença do patógeno.  

 

Assim como na requeima, para definir as quantidades ideais do produto e das pulverizações na plantação, o produtor de uvas deve consultar seu técnico de confiança, sempre levando em conta as particularidades de sua área de plantio.

Leia mais: Dicas de manejo na cultura da Uva.

Zampro®: o fungicida ideal para a horticultura e fruticultura

 

A escolha certa de um produto contra fungos causadores de doenças como a requeima e o míldio é muito importante para os agricultores. Isso porque ambas são extremamente danosas às culturas quando não controladas.

Para auxiliar os produtores, a BASF dispõe em seu portfólio mais um fungicida: o Zampro®. Trata-se de um produto à base de ametoctradina e dimetomorfe, totalmente focado no combate das doenças que acometem as diversas culturas da horticultura e fruticultura. 

Entre suas características, Zampro® apresenta:

  • Excelente seletividade às culturas
  • Ação em todas as fases do fungo da classe Oomicetos
  • Resistência às chuvas
  • Alta flexibilidade de aplicação em todo o ciclo do cultivo

Além disso, é um fungicida com excelente ação em outros cultivos além da batata, do tomate e da uva. Sua ação também compreende as plantações de alho, abóbora, abobrinha, melão, pepino, melancia, chuchu, plantas ornamentais e cebola.

Para adquirir o Zampro®, procure pelo distribuidor BASF mais próximo de sua localidade.

Clique aqui e encontre um de nossos representantes. 

Cultivo

Alvo Biológico

(nome comum/científico) 

Dose kg p.c./ha** Volume de calda (L/ha) Intervalo de segurança
Abóbora Míldio - Pseudoperonospora cubensis 0,8 – 1,0 400 - 800 7 dias
Abobrinha Míldio - Pseudoperonospora cubensis 0,8 – 1,0 400 - 800 7 dias
Alho Míldio - Peronospora destructor 0,8 - 1,0 400 - 800 7 dias
Batata Requeima - Phytophthora infestans 0,8 - 1,0 400 - 500 14 dias
Cebola Míldio - Peronospora destructor 0,8 - 1,0  400 - 800 7 dias
Chuchu Mancha-zonada - Leandria momordicae 0,8 - 1,0 400 - 800 7 dias
Melancia Míldio - Pseudoperonospora cubensis 0,8 - 1,0 400 - 800 7 dias
Melão Míldio - Pseudoperonospora cubensis 0,8 - 1,0 400 - 600 7 dias
Pepino Míldio - Pseudoperonospora cubensis 0,8 - 1,0 400 - 1000 7 dias
Plantas ornamentais Míldio - Peronospora sparsa 0,8 - 1,0 1000 U.N.A.
Tomate Requeima - Phytophthora infestans 0,8 - 1,0 500 - 1000 7 dias
Uva Míldio - Plasmopara viticola 0,8 - 1,0 500 - 1000 21 dias

Ingredientes ativos

Ametoctradina + Dimetomorfe (300 + 225 g/L)

Modo de ação

Sistêmico e de contato

Tipo de formulação
SC – Suspensão concentrada

Atenção

este produto é perigoso à saúde humana, animal e ao meio ambiente. Uso agrícola. Venda sob receituário agronômico.

Consulte sempre um agrônomo. Informe-se e realize o manejo integrado de pragas. Descarte corretamente as embalagens e os restos dos produtos. Leia atentamente e siga as introduções contidas no rótulo, na bula e na receita. Utiliza os equipamentos de proteção individual. Registro MAPA: Zampro nº 02722.

Conheça nossas soluções BASF

Conheça nossos serviços BASF