Brasil
Agricultura

Fastac® Duo – Inseticida para a soja – BASF Agro Brasil

Não deixe que a mosca-branca e os percevejos prejudiquem sua lavoura. Com o inseticida Fastac® Duo você protege seu cultivo das pragas, contribuindo para um maior rendimento de grãos.

Pragas como mosca-branca e percevejos podem afetar a produtividade da lavoura de soja. Por isso, um manejo eficiente, fazendo uso do Monitoramento Integrado de Pragas (MIP) e uso de soluções eficientes são importantes para assegurar a sanidade da cultura da soja.

Fastac® Duo é recomendado para o controle do percevejo-marrom, percevejo-verde-pequeno e do percevejo-da-soja. Esses insetos na lavoura da soja prejudicam o desenvolvimento das plantas, além de provocarem a má formação dos grãos comprometendo a produtividade e qualidade do produto final.

Fastac® Duo atua em todas as fases de desenvolvimento do inseto, com ação sistêmica e de contato. 

A solução também é recomendada para o manejo da mosca-branca no cultivo da soja. A praga pode reduzir a produtividade, além de ser transmissora de doenças que comprometem a qualidade da soja.

A BASF também indica o uso do Fastac® Duo dentro do manejo integrado e de maneira rotacionada com outros inseticidas que ofereçam distintos mecanismos de ação. Essa prática é essencial para o manejo de resistência dos insetos.

O inseticida Fastac® Duo também é recomendado para o controle do percevejo-marrom no algodão, do percevejo-grande-do-arroz no arroz irrigado, da mosca-branca no feijão e do percevejo-barriga-verde no milho.

Fastac® Duo

Benefícios

  • Eficiente no controle dos principais percevejos.
  • Confiabilidade no controle da mosca-branca.
  • Pode ser aplicado em todas as fases do cultivo.
  • Dois mecanismos de ação distintos.

Veja como melhorar a produtividade do seu cultivo com o inseticida Fastac® Duo:

Para mais informações sobre a bula, clique aqui.

600-02886299
© Koolstock
Model Release: No
Property Release: No

Cotton Crop, Cotton Plant Close-up, Australia

Para o manejo do percevejo-marrom na lavoura de algodão, iniciar as aplicações foliares sempre no início da infestação da praga. Se houver reinfestação, repita a aplicação. Não ultrapassar o limite máximo de 2 aplicações durante todo o ciclo da cultura do algodão.  

Tabela de dosagem

Alvo biológico
Nome comum/científico
Percevejo-marrom (Euschistus heros)

DOSE*
mL p.c./ha
300 - 400

Volume de calda (L/ha)
100

Nº máximo de aplicações
2

p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
i.a.: Ingrediente ativo.
* Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

BR-cultura-do-arroz.png

O manejo do percevejo deve ser feito logo no início do surgimento da praga na lavoura de arroz irrigado.  

Tabela de dosagem

Alvo biológico
Nome comum/científico
Percevejo-Grande-do-Arroz (Tibraca limbativentris)

DOSE*
mL p.c./ha
200 - 250

Volume de calda (L/ha)
200

Nº máximo de aplicações
1

p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
i.a.: Ingrediente ativo.
* Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

BR-cultura-do-feijao.png

Para o controle de mosca-branca no cultivo do feijão, é recomendado iniciar o manejo logo no início da infestação. Repetir sempre que houver reinfestação, sem ultrapassar o limite máximo de 3 aplicações. Para o controle de percevejo-marrom faça no máximo 2 aplicações durante todo o ciclo da cultura do feijão

Tabela de dosagem

Alvo biológico
Nome comum/científico
Mosca-branca (Bemisia tabaci)

DOSE*
mL p.c./ha
400 - 500

Volume de calda (L/ha)
150

Nº máximo de aplicações
3

Alvo biológico
Nome comum/científico
Percevejo-marrom (Euschistus heros)

DOSE*
mL p.c./ha
300 - 400

Volume de calda (L/ha)
150

Nº máximo de aplicações
2

p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
i.a.: Ingrediente ativo.
* Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

BR-cultura-do-milho.png

O controle de percevejo-barriga-verde no cultivo do milho deve ser feito no início da infestação da praga.

Tabela de dosagem

Alvo biológico
Nome comum/científico
Percevejo-barriga-verde (Dichelops furcatus), Percevejo-barriga-verde (Dichelops melacanthus)

DOSE*
mL p.c./ha
300 - 400

Volume de calda (L/ha)
150

Nº máximo de aplicações
1

p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
i.a.: Ingrediente ativo.
* Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

BR-cultura-da-soja.PNG

No cultivo de soja o controle de percevejos deve ser iniciado quando for atingido o máximo de 2 percevejos adultos ou ninfas (a partir do terceiro instar) por pano-de-batida (em 1 m de fileira) para lavoura de grãos, e 1 percevejo por pano-de-batida para lavouras de produção de sementes. A batida de pano faz parte do Manejo Integrado de Pragas, o MIP, e deve ser intensificado na lavoura de soja após o estádio de florescimento.

Para o controle da mosca-branca no cultivo de soja faça as aplicações foliares no início da infestação da praga. Se houver necessidade, repita a aplicação, sem ultrapassar o limite máximo de 3 aplicações ao longo de todo o ciclo da cultura da soja.

Tabela de dosagem

Alvo biológico
Nome comum/científico
Mosca-branca (Bemisia tabaci)

DOSE*
mL p.c./ha
400 - 500

Volume de calda (L/ha)
150

Nº máximo de aplicações
3

Alvo biológico
Nome comum/científico
Percevejo-marrom (Euschistus heros)

DOSE*
mL p.c./ha
300 - 500

Volume de calda (L/ha)
150

Nº máximo de aplicações
3

Alvo biológico
Nome comum/científico
Percevejo-Verde-Pequeno (Piezodorus guildinii)

DOSE*
mL p.c./ha
300

Volume de calda (L/ha)
200

Nº máximo de aplicações
1

Alvo biológico
Nome comum/científico
Percevejo-da-Soja (Nezara viridula)

DOSE*
mL p.c./ha
200 - 250

Volume de calda (L/ha)
200

Nº máximo de aplicações
1

p.c.: Produto comercial (1 Litro de Fastac® Duo equivale a 100 g i.a. de Acetamiprido + 200 g i.a. de Alfa-Cipermatrina).
i.a.: Ingrediente ativo.
* Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da praga ou para se conseguir um maior período de controle.

Bois ao fundo com pasto verde na frente BASF Brasil

Na pastagem, o controle da Cigarrinha-das-pastagens deve ser iniciado em aplicação foliar quando forem observados adultos da cigarrinha na pastagem ou presença de espuma produzidas pelas ninfas na base das plantas. Não se deve ultrapassar o limite máximo de 1 aplicação por ciclo. 

Tabela de dosagem

Alvo biológico
Nome comum/científico
Cigarrinha-das-pastagens (Deois flavopicta)

DOSE*
mL p.c./ha
300 - 400

Volume de calda (L/ha)
200

Nº máximo de aplicações
1

Composição

Ingredientes ativos
Acetamiprido + Alfa-cipermetrina

Grupos químicos
Neonicotinóide + Piretróide 

Concentração
100 + 200 g.i.a/Litro

Formulação
SC (Suspensão Concentrada)

Embalagem

10 x 1 L
4 x 5 L

ATENÇÃO: ESTE PRODUTO É PERIGOSO À SAÚDE HUMANA, ANIMAL E AO MEIO AMBIENTE. USO AGRÍCOLA. VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO. CONSULTE SEMPRE UM AGRÔNOMO. INFORME-SE E REALIZE O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS. DESCARTE CORRETAMENTE AS EMBALAGENS E OS RESTOS DOS PRODUTOS. LEIA ATENTAMENTE E INSTRUÇÕES CONTIDAS NO RÓTULO, NA BULA E NA RECEITA. UTILIZE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Fastac® Duo é registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento sob o número 10913.

A Ficha de Emergência (FET) acompanha os produtos durante o processo de transporte.

Em caso de dúvidas, ligue 0800 011 2273.

Conheça as nossas soluções BASF

Conheça os nossos serviços BASF