Brasil
Agricultura

Conheça as cinco fases de crescimento da batata 

A batata está entre os alimentos mais consumidos em todo o mundo – é a de maior consumo se desconsiderarmos os grãos. Por isso, o seu cultivo movimenta toda a economia nas regiões produtoras, nacionais e internacionais. 


Produtores desse tubérculo precisam trabalhar com variedades de qualidade, realizar as ações de manejo corretamente e conhecer os produtos e as ações de combate às doenças e pragas que mais ameaçam a cultura. 


Nesse cenário, entender como funciona cada uma das fases de crescimento da batata é fundamental. Isso porque em cada uma das etapas do ciclo fenológico da cultura são necessárias ações e cuidados específicos. 

Continue a leitura e confira quais são as fases de crescimento da batata e suas particularidades. 

Como funciona o ciclo fenológico da batata

A batata é uma cultura que possui um ciclo de desenvolvimento dividido em cinco fases, que compreendem desde a brotação até a maturação do alimento, quando a batata está pronta para ser colhida e comercializada.

Conhecer cada uma dessas fases é fundamental para garantir um alimento de qualidade, altamente produtivo, rentável e interessante ao consumidor final, o que inclui dizer ser um alimento também de boa aparência. 

Confira, a seguir, cada uma das fases do ciclo de crescimento da batata.

I - Brotação à pré-emergência (emergência) 

A primeira fase do ciclo fenológico da batata diz respeito ao período em que o tubérculo-semente do alimento começa a emitir os seus primeiros brotos e as raízes começam a se desenvolver abaixo do solo. 

Quando em condições ambientais e climáticas ideais, esse processo ocorre no período de três a seis dias. 

II - Crescimento vegetativo

Neste momento, a planta começa a formar a sua parte aérea e a desenvolver com maior intensidade as suas raízes e estolões. Além disso, há também a formação de hastes e folhas, com o início da fotossíntese sendo realizada pela planta.

Todo esse processo acontece entre 15 a 30 dias, conforme a variedade que está sendo utilizada e as condições ambientais da região. 

“Nesta fase é preciso que o produtor trabalhe com produtos que promovam, no início, o crescimento vegetativo, porque é preciso a área fotossintética para acumular fotoassimilados para o enchimento dos tubérculos”, pontua o engenheiro agrônomo Marcelo Kusman. 

III - Início da tuberização

Na terceira fase do ciclo de crescimento da batata, as variedades sendo cultivadas emitem estolões que começam a formar tubérculos nas extremidades. 

Essas estruturas emergem por conta do armazenamento dos fotoassimilados na forma de amido. Toda esta etapa leva de 10 a 15 dias para ocorrer. 

Na tuberização, como ressalta Kusman, é necessário bastante cuidado com a plantação. “Para que o enchimento dos tubérculos ocorra como o planejado, é preciso fazer o manejo para não ter nenhum dano, de pragas e doenças de solo, que comprometa a produtividade.”

IV - Crescimento dos tubérculos

Depois de emitidos os estolões, a batata começa enviar todos os fotoassimilados, por meio de uma fonte de dreno, para o tubérculo a fim de aumentar o seu tamanho. Nesta fase também é finalizado o desenvolvimento das folhagens.

Esta fase, também conhecida como tuberização, ocorre duas ou, em alguns casos, até quatro semanas depois da emergência dos brotos. 

Por ser o momento de formação dos tubérculos, é uma das fases mais importantes da safra, uma vez que pode ser facilmente afetada por uma doença ou pragas. 


Leia mais:
Controle biológico de pragas de culturas olerícolas

V - Maturação

Este é o momento em que os tubérculos finalmente se formam e já estão prontos para a colheita, uma vez que recebem todos os fotoassimilados. A maturação é a fase em que as batatas atingem o seu tamanho ideal para consumo —  situação que leva, em média, 130 dias para ocorrer. 

Na prática, a maturação representa o surgimento das folhas amareladas, do secamento da parte aérea do alimento e a formação firme da pele do tubérculo. Depois da “morte” da planta (cerca de 15 dias após a maturação dos tubérculos), o alimento já está pronto para a colheita. 

Nesta fase, como lembra o engenheiro agrônomo, é preciso que os produtores fiquem alertas quanto à aplicação dos produtos sobre as lavouras para que não apresentem nenhum resíduo sobre as batatas. 

 

Leia mais:

Conheça as soluções da BASF para este cultivo: