Brasil
Agricultura

Sistema produtivo certo pode garantir resultado na lavoura de arroz

O mercado de arroz está passando por momentos de turbulência. Com a demanda interna enfraquecida diante da renda limitada e da perda de poder aquisitivo do brasileiro, o Indicador Esalq/Senar-RS do arroz, por exemplo, cedeu 4,17% em dezembro/21, registrando média de R$ 62,45/saca de 50 kg.

A safra 2021/2022 está praticamente toda colhida. Para o próximo ciclo, o investimento em tecnologia de manejo é primordial para reduzir os custos de produção e melhorar a rentabilidade do negócio. A aposta no sistema produtivo certo nesse momento é o que pode representar a diferença entre ganhos e perdas na hora da colheita.

O Sistema de Produção Clearfield®, da BASF Soluções para Agricultura, por exemplo, tem sido uma opção vencedora para os rizicultores desde 2003. A tecnologia inovadora proporciona à cultura do arroz tolerância a herbicidas altamente efetivos no controle do arroz-vermelho e de outras daninhas que competem por água e nutrientes, derrubando a produtividade da lavoura em até 30% -- e, em casos extremos, chegando ao ponto de inviabilizar a colheita. 

Com tanto tempo de uso e aplicação, naturalmente foi possível identificar casos de resistência a plantas daninhas. Nesse cenário, para a safra 2022/2023, a BASF passa a disponibilizar para o mercado o Sistema de Produção Provisia.

Com uma estratégia de diversificação de culturas, sistemas de produção e boas práticas de manejo, o Sistema Provisia irá oferecer soluções conectadas para alta produtividade e longevidade da lavoura do agricultor.

A tecnologia que será disponibilizada com exclusividade por meio da marca de sementes de arroz Lidero, contará com a tolerância ao novo herbicida Provisia® 50 EC.

O novo herbicida irá oferecer um mecanismo de ação alternativo para o controle de plantas daninhas em pós-emergência da cultura, como: Arroz Vermelho e o Capim-Arroz e as resistentes à acetolactato sintase (ALS).

"O Sistema Provisia chega para contribuir com o legado dos rizicultores do país. Acreditamos que o fortalecimento e a longevidade do sistema produtivo do agricultor passam pela estratégia de diversificação de culturas e integração de práticas de manejo", ressalta Luciano Pizzuti, gerente de Marketing de Arroz e Trigo de Soluções para Agricultura da BASF.

As cultivares híbridas Lidero, marca de arroz da BASF, contarão com uma genética avançada, alto teto produtivo e qualidade de grãos. 

"A disponibilização de novas cultivares, desta vez com a tecnologia Provisia, reforça o compromisso da BASF em entregar soluções cada vez mais completas e conectadas para os rizicultores do país. Investimos e estamos trabalhando muito nos ensaios para que os híbridos de arroz Lidero com a Tecnologia Provisia também possam expressar patamares de produtividade semelhantes ou superiores aos obtidos na última safra", afirma José Mauro Costa Rodrigues Guma, gerente de Sementes de Arroz e Trigo de Soluções para Agricultura da BASF.

Provisia chega ao mercado com o objetivo de auxiliar o agricultor em seus principais desafios no campo, a partir da:

- Adoção dos novos Híbridos de Arroz Provisia com alto teto produtivo e qualidade de grãos;

- Utilização do novo herbicida Provisia® 50 EC;

- Integração dos sistemas de produção: Clearfield® e Provisia;

- Rotação de culturas e adoção de boas práticas de manejo.

 

"Essa é mais uma solução conectada desenvolvida pela BASF que nasceu com o um compromisso de ajudar os agricultores, a agricultura e as gerações futuras a encontrar o equilíbrio ideal para o sucesso no campo. Os agricultores sempre fizeram o maior trabalho da terra e estamos ao lado deles há mais de 100 anos apoiando com inovações cada vez mais sustentáveis", reforça Hugo Borsari, diretor de Sementes de Soluções para Agricultura da BASF na América Latina.

 

Para saber mais sobre todas as soluções da BASF para o arroz, acesse: Cultura do Arroz | Proteção de Sementes e Cultivo na Plantação e Lavoura | BASF

ATENÇÃO:

Uso exclusivamente agrícola. Aplique somente as doses recomendadas. Descarte corretamente as embalagens e restos de produtos. Incluir outros métodos de controle dentro do programa do Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponíveis e apropriados. Registro MAPA Provisia® 50 EC nº 02320.

Leia mais:

Conheça as soluções da BASF para este cultivo: