Usamos cookies de navegação neste site para garantir uma experiência mais personalizada e responsiva a você. Ao fazer uso, você também concorda com nossa Política de Privacidade de Dados. Saiba mais como cookies são utilizados ou como bloqueá-los ou deletá-los.

Brasil
Agricultura

Opera® Ultra | Fungicida para Algodão, Feijão e Trigo

Bula   

Controle as principais doenças do seu cultivo e garanta uma boa produtividade. Conheça o fungicida Opera® Ultra para o manejo eficiente das principais doenças do feijão, algodão e trigo.

Pensando nas necessidades dos agricultores, a BASF oferece o fungicida Opera® Ultra que contribui para o controle das principais doenças da cultura de algodão, cultura de feijão e cultura de trigo. Opera® Ultra tem duplo modo de ação e é altamente seletivo.

A antracnose é considerada uma das principais doenças da cultura do feijão. Por isso, um manejo completo e eficiente garante uma lavoura mais produtiva e, consequentemente, traz mais rentabilidade ao produtor rural.

Além de ser efetivo no controle de doenças da lavoura de feijão, o fungicida também conta com benefícios fisiológicos, que contribuem para aumentar a qualidade das plantas, deixando-as mais produtivas. 

Opera® Ultra também é indicado para o controle da ramulária no algodão e giberela no trigo.

Opera® Ultra

Benefícios

  • Controle eficiente em giberela na cultura do trigo.
  • Controle da antracnose na cultura do feijão.
  • Controle da ramulária na cultura do algodão.
  • Alta seletividade.
  • Efeitos fisiológicos: maior qualidade, produtividade e rentabilidade.

Bula Opera® Ultra

Veja como melhorar a produtividade do seu cultivo com o fungicida Opera® Ultra

Para mais informações, faça o download da bula aqui.

p.c. = Produto comercial (1 Litro de Opera® Ultra equivale a 130 g i.a. de Piraclostrobina e 80 g de Metconazol)

i.a. = ingrediente ativo

* Utilizar as maiores doses em áreas de alta incidência da doença e/ou para se conseguir um maior período de controle.

** Trigo: máximo de duas aplicações, quando utilizar a menor dose. Uma ÚNICA aplicação, quando utilizar a dose mais alta. Para maiores informações: vide item NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

  • Iniciar as aplicações preventivamente ou no aparecimento dos primeiros sintomas e repetir caso necessário, em intervalo de 12 a 15 dias, dependendo da evolução da doença, não ultrapassando o número máximo de 3 aplicações por ciclo, respeitando-se o intervalo de segurança.
Alvos Biológicos Dose* em ML p.c. ha** Dose* em mL p.c./100l** Volume de calda (L/ha) Número Máximo de Aplicações Intervalo de segurança
Mancha-de-myrothecium (Myrothecium roridum) 0,5 100 - 200 3  14 Dias

Ferrugem-do-algodoeiro

(Phakopsora gossypii)

0,5 100 - 200 3 14 Dias
Ramulária (Ramularia areola) 0,5 - 100 - 200 3 14 Dias

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

  • Iniciar as aplicações preventivamente ou no aparecimento dos primeiros sintomas e repetir caso necessário, em intervalos de 15 a 18 dias dependendo da evolução da doença, não ultrapassando o número máximo de 2 aplicações por ciclo, respeitando-se o intervalo de segurança.
Alvos Biológicos Dose* em ML p.c. ha** Dose* em mL p.c./100l** Volume de calda (L/ha) Número Máximo de Aplicações Intervalo de segurança
Antracnose (Colletotrichum lindemuthianum) 0,5 100 - 200 2  15 Dias

Mancha-angular (Phaeoisariopsis griseola)

0,5 100 - 200 2 15 Dias
Ferrugem (Uromyces appendiculatus) 0,5 - 100 - 200 2 15 Dias

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

  • Iniciar as aplicações quando 10 a 20% do número total de folhas apresentarem sintomas de ataque de Ferrugem e 15 a 20% do número total de folhas apresentarem sintomas de ataque de Manchas Foliares. Utilizar a dose de 0,50 L/ha quando o nível de incidência de ataque mencionado for atingido antes da emissão da folha bandeira, repetindo se necessário quando o índice for novamente alcançado. Utilizar uma ÚNICA aplicação de 0,75 L/ha quando o nível de incidência mencionado for alcançado após a emissão da folha bandeira, respeitando-se o intervalo de segurança.
Alvos Biológicos Dose* em ML p.c. ha** Dose* em mL p.c./100l** Volume de calda (L/ha) Número Máximo de Aplicações Intervalo de segurança
Mancha-amarela (Drechslera tritici-repentis) 0,5 - 0,75 100 - 200 2**  30 Dias

Giberela (Fusarium graminearum)

0,5 - 0,75 100 - 200 2** 30 Dias
Ferrugem-do-colmo (Puccinia graminis f. sp. tritici) 0,5 - 0,75 - 100 - 200 2** 30 Dias

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

  • iniciar as aplicações preventivamente ou no aparecimento dos primeiros sintomas. No campo, repetir caso necessário, em intervalos de 10 a 20 dias, dependendo da evolução da doença. Sugere-se até 4 aplicações por ano. No viveiro realizar aplicações com intervalo de 20 dias, dependendo da evolução da doença.
Cultura Alvos Biológicos Dose* em L p.c. ha** Dose* em mL p.c./100l** Volume de calda (L/ha) Número Máximo de Aplicações Intervalo de segurança
Eucalipto (campo) Mancha-foliar-de-Cylindrocladium (Cylindrocladium spp.) 0,7 100 a 2000 U.N.A. (uso não alimentar) U.N.A. (uso não alimentar)
Eucalipto (campo)

Oídio (Oidium eucalypti)

0,5 100 a 2000 U.N.A. (uso não alimentar) U.N.A. (uso não alimentar)
Eucalipto (campo) Ferrugem-do-eucalipto (Puccinia psidii) 0,3 – 0,5 - 100 a 2000 U.N.A. (uso não alimentar) U.N.A. (uso não alimentar)
Eucalipto (viveiro) Mancha-foliar-de-Cylindrocladium (Cylindrocladium spp.) 0,235 300 U.N.A. (uso não alimentar) U.N.A. (uso não alimentar)
Eucalipto (viveiro) Oídio (Oidium eucalypti) 0,165 300 U.N.A. (uso não alimentar) U.N.A. (uso não alimentar)
Eucalipto (viveiro) Ferrugem-do-eucalipto (Puccinia psidii) 0,100 – 0,165 300 U.N.A. (uso não alimentar) U.N.A. (uso não alimentar)

Ingredientes ativos

Piraclostrobina + Metconazol

Grupos químicos

Estrobilurina + Triazol

Concentração

130 g/L + 80 g/L

Formulação

EC (Concentrado Emulsionável) 

10 x 1 L
4 x 5 L

ATENÇÃO

APLIQUE SOMENTE AS DOSES RECOMENDADAS. DESCARTE CORRETAMENTE AS EMBALAGENS E RESTOS DE PRODUTOS. INCLUIR OUTROS MÉTODOS DE CONTROLE DENTRO DO PROGRAMA DO MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS (MIP) QUANDO DISPONÍVEIS E APROPRIADOS. USO EXCLUSIVAMENTE AGRÍCOLA. RESTRIÇÕES TEMPORÁRIAS NO ESTADO DO PARANÁ: OPERA® ULTRA PARA OS ALVOS MYROTHECIUM RORIDUM NO ALGODÃO, CORYNESPORA CASSIICOLA NA SOJA, PHAKOPSORA PACHYRHIZI NA SOJA E, PUCCINIA GRAMINIS F. SP. TRITICI NO TRIGO. REGISTRO MAPA: OPERA® ULTRA Nº 9310.

Conheça nossas soluções