Brasil
Agricultura

Produção de soja em sistemas de reforma de canavial? Uma aposta que está dando certo!

Saiba aqui como a rotação de cultura cana-de-açúcar X soja está beneficiando os produtores em virtude da obtenção de sistemas de produção mais eficientes e baseada numa agricultura mais sustentável.

Felipe Schwerz - ESALQ-USP

A agricultura atual deve considerar a utilização de sistemas de produção alternativos mais sustentáveis. A produção da cultura da soja em sistemas de reforma de canavial pode ser uma forma de rotação de cultura que possibilita benefícios econômicos, ambientais e sociais.

Benefícios econômicos em virtude da produção de grãos nesse intervalo, ao invés do pousio. Ambientais, pois promove inúmeros benefícios ao sistema, sendo um dos principais a ciclagem de nutrientes, através do fornecimento de não proveniente da fixação biológica ao solo. E, por último, os benefícios sociais, devido a geração de uma renda alternativa ao produtor, o qual pode auxiliar no custeio da reforma do canavial.

O sistema mais comum de utilização de culturas em rotação ou reforma envolve operações como: retirada da cana (entre setembro e outubro), destruição da soqueira, calagem, preparo do solo, plantio da cultura anual, colheita (entre fevereiro e março) e novo plantio de cana, logo em seguida. No entanto, para fazer esta rotação uma técnica antiga volta a ganhar destaque, volta à cena a Meiosi, que consiste em intercalar lavouras de soja com o canavial. Tal prática tem possibilitado inúmeros benefícios aos produtores.

Além disso, o alto custo da reforma dos canaviais é um fator importante que pesa no momento da tomada de decisão, uma vez que os produtores tendem a prorrogar a reforma do canavial, fazendo com que a produtividade média reduza drasticamente. A busca de uma cultura de ciclo curto que possa amortizar parte do custo da reforma pode incentivar o produtor a reformar a lavoura mais cedo, aumentando, assim, a produtividade.

Nesse sentido e considerando a importância econômica dessas duas culturas agrícolas, a obtenção de sistemas de produção mais eficientes e baseada numa agricultura mais sustentável deve considerar tecnologias e manejos capazes de suprir as demandas existentes.

Para tanto, a utilização de rotação de culturas em sistemas de reforma de canavial é uma das práticas a serem consideradas, uma vez que podem trazer benefícios para ambas as culturas. O cultivo da soja em reformas de canavial é uma grande oportunidade para a prática de rotação de culturas, visto que possibilita inúmeros benefícios ao sistema de produção. Dentre eles pode-se citar:

1. Ciclagem de nutrientes e fornecimento de nitrogênio, por meio da fixação biológica;

2. Controle de plantas daninhas, pragas e doenças;

3. Conservação do solo (cobertura vegetal em uma época de alta precipitação pluvial);

4. Melhora as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo;

5. Eficiência no uso do solo e mão de obra;

6. Aumento da longevidade e produtividade do canavial;

7. Produção de um produto comercial (grãos) de alto valor comercial;

8. Redução dos custos para reforma do canavial (pode amortizar em até 40% os custos da reforma).

A implantação da cultura da soja na reforma do canavial ainda apresenta certa resistência por parte dos produtores, por exigir maior planejamento da safra da cultura utilizada como rotação bem como conhecimentos técnicos sobre a cultura, e necessitando ser utilizada de forma que não afete o planejamento da reforma do canavial.

Estudos serão necessários para disponibilizar para as gerências agrícolas das unidades de produção de cana informações úteis sobre a introdução de culturas anuais no momento da reforma dos canaviais. Apesar de semeadura direta de soja sobre a palhada da cana ser uma realidade, alguns fatores importantes devem ser considerados para viabilização do sistema de produção.

Para a viabilidade da rotação de cultura de soja nas áreas de reforma de cana, é desejável que a variedade de soja tenha ciclo curto, bom desempenho agronômico e esteja adaptada às condições edafoclimáticas locais o que resultará em bom desempenho, facilidade de colheita e apoio ao ciclo de produção da cana de açúcar.

Embora o estado de São Paulo não seja um grande produtor de soja, a utilização de áreas de reforma de canavial para essa finalidade pode ser uma estratégia eficiente para o aumento da produtividade. Ainda, outros grandes estados produtores de soja vêm aumentando sua área plantada com cana-de-açúcar, em que o sistema de rotação cana-soja pode culminar numa estratégia interessante tanto do ponto de vista econômico, ambiental e social.

Para tanto, a decisão de utilizar ou não a rotação da cana-de-açúcar com a soja deve ser tomada analisando-se os benefícios que a soja pode proporcionar sobre a cana-de-açúcar. Neste sentido, o sistema de rotação entre a cana-de-açúcar e a soja é extremamente importante e precisa cada vez mais ser estudado, aperfeiçoado e praticado, visto que contribui para o fortalecimento destas culturas que fomentam a economia nacional.

Quer receber outros conteúdos, estudos exclusivos, ebooks e convites para eventos?

Leia mais:

Conheça as soluções da BASF para este cultivo:

Soja

Plantas daninhas e doenças como a ferrugem asiática e a antracnose comprometem o cultivo da soja. Confira as soluções integradas da BASF!

Credenz®

A Credenz é a Semente de Soja da BASF com diversas variedades para se adapatar em suas condições e oferecer maior produtividade por hectare com sementes de alta qualidade.

Lista de Distribuidores

Confira os distribuidores da sua região.